PrincipalAdestramentoIPOCampeonatosFotos / VídeosExposiçõesAssessoriaQuem SomosCuriosidadesLinks

 

Muito ou pouco carinho?

por Kathleen Schwab

     Ao contrário do que muitas pessoas dizem, carinho não faz mal! Nunca! O que é prejudicial ao cão, além da falta de educação, é criar dependência (por exemplo o cão que só come na mão por ter sido acostumado assim) e tratá-lo de tal forma a anular seus instintos. Não podemos nunca nos esquecer de que cães são cães e eles são muito felizes assim! Um cão pode SIM ser como um filho mas será sempre um filho CANINO com atitudes e inteligência caninas e isso significa que não deve ser tratado como humano. É questão de bem estar e respeito ao seu cão.

     Àqueles que culpam o "excesso de carinho" por problemas, eu explico. Educação é a chave, todos sabemos, e isso jamais vai mudar. Dar carinho não quer dizer deixar de educar. O segredo é dar o carinho na hora certa, pois ele é capaz de educar. O que traz problemas é o carinho no momento errado, isso sim deseduca, porém não é culpa do carinho e sim do dono que não sabe lidar com seu cão, não sabe educá-lo! O que traz problemas é a falta de educação e não o excesso de carinho.
     Como assim? Isso acontece porque as pessoas ainda resistem a tratar e tentar entender seus cães como cães! É muito comum vermos cães muito mal educados (deseducados) latindo sem parar e seus donos acariciando-os dizendo "fique calmo" sem surtir qualquer efeito. Cães absorvem primeiro e com enorme facilidade a linguagem corporal (afinal é assim que os cães se comunicam), porém o significado das palavras ditas jamais será absorvido nessa situação. Por isso eles entendem o carinho como um reforço positivo para a atitude de latir e continuam, ignorando qualquer outra coisa. Apesar de muitas vezes nossos cães mostrarem entender o que falamos, não se esqueça de que eles são cães e se não existir qualquer controle nos momentos de excitação, não vão ouvir! Sentem o carinho, entendem que não estão fazendo nada de errado (pelo contrário, estão sendo recompensados!) e não prestam a mínima atenção no resto, continuam focados no que interessa naquele momento (o foco dos latidos no caso do exemplo citado).

     Os cães entendem tudo aquilo o que é claro para eles, especialmente vindo de linguagem corporal: eles agem assim e entendem dessa forma. Por isso fazemos o adestramento, para suprir a nossa necessidade de nos comunicar por voz, ensinando aos cães o que significa cada palavra e premiando os acertos sempre com auxílio da linguagem corporal (expressão facial, postura corporal, gestos, etc.). Não existe talvez para os cães, é sim ou não e o carinho pode e deve ser um aliado nesse aprendizado.

     Do lado oposto daqueles que gostariam e até tentam transformar seus cães em pessoas, estão aqueles que por vezes se esquecem que cães também pensam e sentem. Ter um cão não significa apenas colocar uma vasilha de água e uma de comida, ele não é uma máquina em que basta pôr combustível para funcionar perfeitamente. Todo cão precisa de carinho (inclusive para que faça guarda com mais determinação) e educação, devendo ser uma extensão da família, não devendo ficar excluído e nem preso a maior parte do tempo. E provavelmente você não quer ter uma arma descontrolada que pode disparar por um pequeno descuido.

     Pense nisso.

Adestramento.com © 2004-2016 - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS